Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

avatar
Membro

Ver perfil do usuário
em Qui 07 Ago 2014, 12:23
Estas dicas foram extraídas do livro "Guia do Ilustrador", de Ricardo Antunes, ele pode ser baixado gratuitamente aqui.

Coloco-as aqui porque elas também são válidas para quem pretendam trabalhar com computação gráfica. As observações entre parênteses são minhas, estão aí somente para tornar o assunto mais claro.

• "Veja os grandes artistas, descubra aqueles com os quais você mais se identifica, e estude-os. Não limite a sua cultura visual. Vá além das revistas de quadrinhos, mangá, tatuagens, grafitti, desenhos animados, etc."

(A primeira frase está bem clara. Quanto à segunda e a terceira frase, são meio controversas, cada um tire suas conclusões quanto a elas...)

• "Para ser um bom ilustrador são necessários anos de estudo. Comece agora."

(Por `começar agora', entenda-se não deixar tudo para depois: quanta gente por aí faz cursos caros e longos demais... só pra concluir que aquela profissão `não serve'. Também não é o caso de querer aprender em um mês o que se leva, normalmente, um ano.

Começar agora significa você informar-se sobre a profissão desejada, ler entrevistas de profissionais, analisar os trabalhos que você vê por aí (releia a primeira frase... e, mais importante: procurar saber o que a profissão exigirá de você; refletir se você poderá dar conta do recado, se é isso mesmo que você quer... coisas assim).

• "O que se combinar em termos de prazos (para entrega de um trabalho) não é da boca para fora, fica valendo a sério..."

(É onde muita gente se 'queima': em certos casos, é preferível você ser sincero ao cliente, do que prometer coisas a ele e não cumprir. Mesmo entregando um serviço de qualidade, isso passa sempre uma má impressão de você para o cliente).

• "Lembre-se: é muito difícil conquistar a confiança de um cliente, mas para perder essa confiança e ele nunca mais te chamar é num estalo."

(Parece crueldade, porém funciona dessa forma, é assim que age a maioria das pessoas. Ou você chamaria pela segunda vez um técnico que foi consertar seu computador... e quebrou seu monitor? Ou aquela loja de móveis que prometeu entregar seu sofá em dois dias e demorou duas semanas?).

• "Trabalho recusado ou pedidos de alterações nele é comum e faz parte do ofício, não é prova de incompetência. Tome nota dos detalhes e correções apontadas. Se mandarem você refazer, pergunte o motivo e refaça."

(Nesse caso, pode até ser que você tenha feito um trabalho bonito, mas ele não sirva para aquele determinado propósito... ou precise de alguns ajustes. Como o autor diz, é coisa natural e acontece mesmo com os grandes profissionais).

avatar
Membro

Ver perfil do usuário
em Ter 18 Ago 2015, 21:40
obrigado ai mano

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum

Compartilhe este Tópico!

Url direta
BBcode
HTML
Feito com    e muito    pela equipe Fox Design